Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Capoeira em debate na Universidade da Cidade do Cabo

A Seção de Língua Portuguesa da Escola de Línguas e Literaturas da Universidade da Cidade do Cabo, na África do Sul, organizou, em conjunto com a Associação de Capoeira da mesma universidade, atividade que abordava as relações entre as culturas negras do sul da África e as múltiplas expressões culturais afro-brasileiras.

O evento, intitulado "Encruzilhadas Atlânticas: uma conversa com as culturas negras do Brasil e da África ", teve como eixo principal de discussão as raízes africanas da capoeira e contou com a presença do Cônsul-Geral do Brasil, Carlos Alberto Lopes Asfora, da Cônsul-Geral de Portugal, Catarina Arruda, e de professores e estudantes da universidade, além de membros da comunidade brasileira e angolana na Cidade do Cabo.

Na abertura oficial, o Leitor de português do governo brasileiro, o professor-doutor Alan Carneiro, e o Cônsul-Geral brasileiro, Carlos Asfora, destacaram a relevância da capoeira na difusão da língua e da cultura brasileira. Em seguida houve uma roda de capoeira, organizada pelo Contra-Mestre Espirrinho e pela Professora Mordaça, do Grupo Cordão de Ouro da Cidade do Cabo, e foi servido um coquetel com alguns pratos típicos da culinária brasileira.

Após esta confraternização, ocorreu a primeira exibição na Cidade do Cabo do documentário "Jogo de Corpo - Capoeira e Ancestralidade" (2013), dirigido por Richard Pakleppa, Matthias Röhrig Assunção e Mestre Cobra Mansa, que explora as relações entre a capoeira e diferentes práticas corporais de luta e dança de Angola.

A exibição do filme contou com a presença de um dos diretores, Richard Pakleppa, e da editora Catherine Meyburgh, que conversaram com o público sobre o processo de criaçao do longa-metragem, evidenciando a sua relevância para o conhecimento das manifestações culturais africanas e as suas conexões com as culturas afro-brasileiras.

 

 

 



 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página