Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Unidade linguística e vastos recursos naturais são trunfos econômicos dos países que falam português

Conferência realizada em maio, em Lisboa, discutiu o tema "Português: Língua de Oportunidades", com participação de autoridades dos países que falam português. Na ocasião, foi apresentado estudo da consultoria PriceWaterhouseCoopers (PWC), sobre as potencialidades e desafios econômicos dos países lusófonos.

O estudo, que foi encomendado por associação de industriais portugueses, concluiu que a língua portuguesa abre oportunidades econômicas por quatro principais motivos: a similaridade do idioma em todos os países onde é língua oficial; o fato de ser o idioma de mais de 250 milhões de pessoas; os vastos recursos naturais existentes nesses países; e a abundante disponibilidade de água que particulariza os países com idioma oficial português. Esses fatores permitem prever maior importância dos países de língua portuguesa no cenário econômico global futuro.

No entanto, a consultoria também apontou os desafios para que a língua portuguesa propicie oportunidades econômicas. Os consultores destacaram que há acentuada assimetria entre os países de fala portuguesa – o porte dos países varia bastante, bem como o nível de riqueza. Apontaram, ainda, que os países lusófonos costumam ter nações falantes de outros idiomas como seus principais parceiros econômicos – entre os maiores parceiros comerciais do Brasil, por exemplo, não estão os membros da CPLP.

Ainda assim, segundo a PWC, existem países de idioma oficial português com alto potencial de crescimento, como Angola e Moçambique.

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página