Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Leitora Brasileira em São Tomé e Princípe conversa sobre sua experiência no país

Escrito por Matheus Félix | Criado: Quarta, 06 Novembro 2019 17:34
imagem sem descrição.

Sobre os Leitorados

O Programa Leitorado financia professores interessados em divulgar a cultura brasileira em instituições universitárias estrangeiras. A iniciativa é regulamentada pelo Itamaraty desde 1999, em parceria com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES.

Os leitores são professores universitários que atuam em instituições estrangeiras de ensino superior, nas quais promovem a língua e a cultura brasileiras. Os professores selecionados recebem bolsa do Itamaraty, além de contrapartidas fornecidas pelas instituições de ensino a que se vinculam. Os benefícios oferecidos pelas universidades variam de acordo com as particularidades de cada país. Atualmente, há 28 leitorados brasileiros em atividade.

 

Leitorado em perspectiva

Na matéria de hoje, conversaremos com a Professora Janaína da Conceição, Leitora brasileira na Universidade de São Tomé e Princípe – USTP, que nos escreveu.

Relato completo da Leitora

Cheguei a São Tomé e Príncipe há um mês, e tem sido uma experiência incrível. Já participei de eventos na universidade para integração de professores e alunos a partir de oficinas e conversas em diferentes línguas, apliquei o exame Celpe-Bras e venho ministrando aulas no curso de Letras. Como leitora da universidade de São Tomé e Príncipe, ministro as disciplinas de Literatura Brasileira, Introdução aos Conceitos Linguísticos e Prática Pedagógica, contribuindo, principalmente, para a formação de professores de língua portuguesa em São Tomé e para a difusão do português brasileiro e da literatura de nosso país. Além disso, já comecei a orientar trabalhos de conclusão de curso voltados para o ensino de língua portuguesa. Foi um primeiro mês intenso, com muitas descobertas e trocas com os estudantes.

Em novembro, em parceria com o Centro Cultural Brasileiro, organizaremos o evento “Café com Letras”, destinado não somente para alunos da universidade, como também para a comunidade em geral. Esse evento promove a literatura brasileira e tem como objetivo incentivar a leitura e a formação de leitores, aliando encontros para se conversar sobre obras literárias conjuntamente com a degustação de pratos da culinária brasileira.  O “Café com Letras”, então, é um ótimo momento para estreitar laços interculturais entre Brasil e São Tomé, uma vez que se torna um espaço de compartilhar comidas típicas e trocar ideias sobre aspectos culturais brasileiros e são-tomenses a partir da discussão de textos literários. Nesse sentido, a atuação do leitorado conjuntamente com o Centro Cultural Brasileiro - nesse e em outros eventos - se torna extremamente importante, pois conseguimos atrair diferentes públicos para dialogar sobre aspectos importantes socialmente e divulgar a(s) cultura(s) rica(s) e diversa(s) do nosso país.

Outra parceria realizada entre o leitorado e o Centro Cultural Brasileiro é a aplicação do exame Celpe-Bras. O Celpe-Bras é o único exame oficial brasileiro de proficiência em português como língua estrangeira. Ele tem como foco o uso da língua atrelada ao desempenho de ações no mundo, e sua avaliação integra compreensão, produção oral e escrita. Neste segundo semestre de 2019, o exame foi realizado nos dias 16 e 17 de outubro.  Ao todo, foram homologadas oito inscrições, sendo seis o número de participantes presentes nos dias de prova.  Por isso, embora tenha sido muito bom ter participado como aplicadora do Celpe-Bras no posto de São Tomé, fiquei com um gostinho de quero mais. Espero que, em futuras edições, consigamos atrair mais participantes interessados em estudar em universidades brasileiras e/ou em conhecer mais sobre o português brasileiro e o nosso país.

Por enquanto, foram essas atividades desenvolvidas nesse primeiro mês. Que venham muitas outras descobertas e novas oportunidades de ensinar e de aprender nas ilhas de São Tomé e Príncipe.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página