Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

“Muros de Ar” repensa os limites urbanos em mostra no CCB-Líbano

Escrito por Matheus Félix | Publicado: Sexta, 13 Dezembro 2019 19:42
imagem sem descrição.

No dia 9 de outubro, o Cento Cultural Brasil-Líbano –CCBL, em Beirute, recebeu a a abertura da mostra “Muros de Ar”. Trata-se de uma exposição arquitetônica focada na geografia brasileira, composta por painéis cartográficos e maquetes que utilizam o conceito de freespace da arquiteta Shelley McNamara. A mostra é resultado um trabalho que vem sido desenvolvido desde 2018, quando foi o projeto foi apresentado no pavilhão de arquitetura brasileira na Bienal de Veneza. “Muros de Ar” estará aberta para visitação até o dia 20 de dezembro.

A noite de abertura contou com a participação de uma das curadoras, a arquiteta mexicana Laura González Fierro, que apresentou uma palestra sobre o desenvolvimento do projeto. Depois de sua fala, seguiu com os convidados para a galeria do centro, onde aprofundou os debates sobre o trabalho de sua equipe. O time de colaboradoes de "Muros de Ar" confeccionou mapas e maquetes que estão, no momento, rodando o mundo em várias exposições, entre elas, essa no Líbano, que está apresentando as 17 maquetes que compõem parte do acervo geral. 

 

Laura Fierro durante sua palestra / Divulgação

 

A noite recebeu público diverso / Divulgação

 

Além de Fierro, “Muros de Ar” é organizada pelos arquitetos Gabriel Kozlowski (Brasil) e Marcelo Maia Rosa (Brasil) e Sol Camacho (México) sendo composta também por um time internacional de colaboradores, muitos deles artistas e professores de universidades brasileiras. Esse time interdisciplinar foi responsável pela elaboração do projeto, desde o levantamento de dados às iterações e por último, aos resultados da pesquisa.

 

Mapa “Desequilíbrio entre o homem – natureza” / Divulgação

 

Painel da maquete “Avenida da Liberdade” / Divulgação

 

Segundo a descrição da exposição, “Muros de ar” explora as formas nas quais podemos ler, desafiar e transgredir as barreiras materiais e imateriais existentes no Brasil e reforçadas pela sua arquitetura. Ao mesmo tempo, investiga os diferentes tipos de muros que têm sido construídos no Brasil e reflete também sobre as fronteiras da própria arquitetura em relação a outras disciplinas. 

Os resultados dessa pesquisa são os painéis cartográficos, que ilustram os tipos de muros existentes em nossa sociedade, e as maquetes, que “estabelecem uma necessidade premente de usar o design como uma maneira de transformar condições de exclusão em possibilidades de aproximar as pessoas” explica Jandyr Ferreira dos Santos, o embaixador do Brasil no país.

 

Mapa ”Desobediência civil na região metropolitana de São Paulo” / Divulgação

 

Painel da maquete ”Escola sem muros” / Divulgação

 

A pesquisa para “Muros de ar” foi realizada tendo como referência a realidade brasileira, mas “encontra paralelo na realidade libanesa, onde barreiras sócio-econômicas, religiosas e geográficas atuam como verdadeiros muros entre comunidades”; nesse sentido, “O projeto possibilita divulgar a imagem do Brasil como país capaz de realizar auto-crítica e de desenvolver arquitetura inovadora e criativa”. Dos Santos aponta também que “A exposição permitiu ativar a associação criada entre o Brasil e uma arquitetura arrojada, tão conhecida localmente devido à Feira Internacional de Trípoli, projetada por Oscar Niemeyer em 1962”.

Após a abertura no dia 9, “Muros de Ar” foi convidada a expor em duas universidades no país, a American University of Beirut – AUB e a Académie libanaise de Beaux-arts – ALBA, a mais tradicional do país. A AUB já tinha se interessado pela experiência brasileira de urbanismo ao convidar, em 2018, o arquiteto Jorge Mario Jáuregui, responsável pelo teleférico do Complexo do Alemão (RJ), para ser palestrante principal da conferência "City Debates". A exposição também já passou por Nova York e irá para o CCB-Peru em Lima, no começo de janeiro de 2020.

 

 

Divulgação da exposição no centro

 

 

registrado em: ,
Assunto(s): Muros de Ar , Líbano , CCBL
Fim do conteúdo da página