Portal do Governo Brasileiro

Pular navegação e ir direto para o conteúdo

O auditório do Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) recebeu, no dia 19 de setembro de 2017, o "VIII Encontro Internacional de Investigadores de Políticas Linguísticas (EIIPL)".

O discurso inaugural ficou a cargo do Embaixador do Brasil José Roberto de Almeida Pinto, que discorreu sobre as conferências da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), planos de ação e iniciativas no âmbito comunitário.   

Também compuseram a mesa de abertura o professor Gilvan Müller de Oliveira da Universidade Federal de Santa Catarina, coordenador-geral do evento e ex-diretor do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), o cônsul-geral do Uruguai em Florianópolis Daniel Botta, e o pró-reitor de Graduação da UFSC, professor Lincoln Fernandes, bem como a professora Nalu Farazena, coordenadora do Núcleo Disciplinário Educação para a Integração (NEPI) da Associação de Universidades do Grupo Montevidéu (AUGM) e a professora Alejandra Reguera, coordenadora do Programa de Políticas Linguísticas do NEPI-AUGM.

Durante o evento, foram apresentados 29 textos científicos sobre políticas linguísticas no Brasil, na Argentina e no Uruguai As obras foram enviadas das Universidades de Córdoba e Rosário, na Argentina, das Universidades Federais do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Santa Maria e Campinas, no Brasil, e da Universidade da República, no Uruguai. Os textos podem ser baixados aqui.

 

Em 12 de setembro de 2017, o Centro Cultural Brasil-Líbano juntou no evento "Sabores da Amazônia" gastronomia e fotografia para tratar da cultura do Pará. Abriu o evento a professora de história das relações internacionais da Universidade Federal do Amapá, Ioneida Salone. Falou sobre a cultura paraense, com destaque para o Círio de Nazaré, comemorado em outubro, e para a tradição culinária daquele Estado. Em seguida, foi inaugurada a exposição "Pará: fé, cultura e natureza", com 30 imagens do fotógrafo Tarso Sarraf, selecionadas pelo artista para representar a cultura de sua terra-natal. Ainda como parte do evento, o chef Felipe Rameh explicou a origem de alguns pratos e ofereceu um menu de degustação inspirado na cultura amazônica. Ao longo da noite, foram servidas entradas com tapioca, caldinho de peixe amazônico e de pato ao tucupi, além de sobremesa com cacau

A "Fundação SuriBraz Academic Network", no dia 7 de setembro de 2017, atraiu numeroso público de estudantes graças ao seminário "Diversidade cultural com foco em povos indígenas e quilombolas no Suriname e no Brasil", que aconteceu na Universidade Anton de Kom do Suriname (ADEKUS). Participaram do seminário o prof. Jack Menke, reitor da ADEKUS, a dra. Renata de Bies, também da ADEKUS, o professor surinamês Rudi Henri van Els, da UnB, e os estudantes brasileiros Hélio Rodrigues, Mara Lúcia Martins e Eliane Boroponepa Monzilar, intercambistas da UnB no Suriname. Os três estudantes realizaram apresentações sobre as comunidades quilombolas, estabeleceram diferenças entre o estudo na cidade e em zonas rurais e descreveram elementos culturais do povo indígena Umutina. Ao fim, responderam perguntas da plateia. A "Fundação SuriBraz Academic Netwok" é uma rede de acadêmicos que promove a cooperação científica e acadêmica

Estão abertas, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., até o dia 8 de outubro, as inscrições para as mesas de comunicação do "1º Seminário Nacional da Comissão para a Promoção de Conteúdo em Língua Portuguesa". O evento, programado para ocorrer de 9 a 11 de novembro de 2017, no campus Perdizes da Pontifícia Universidade Católica em São Paulo, é uma realização da Comissão para a Promoção de Conteúdo em Língua Portuguesa (CPCLP), da Câmara Brasileira do Livro (CBL) em parceria com o Programa de Estudos Pós-Graduados em Língua Portuguesa e o curso de licenciatura em letras e língua portuguesa da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Busca divulgar trabalhos que contribuam para a compreensão dos aspectos culturais, históricos e linguísticos presentes na educação, na literatura e na comunicação dos povos falantes da língua portuguesa, no Brasil e no mundo. O seminário será

No dia 9 de setembro de 2017, crianças e adolescentes brasileiros reuniram-se em Brookvale, subúrbio ao norte de Sydney, para a premiação do "I Concurso de Redação: Uma história brasileira", promovido pela Associação para o Desenvolvimento da Criança Brasileira Bilíngue (ABCD) e pelo Consulado Geral do Brasil em Sydney, na Austrália.

Os participantes foram divididos em diversas categorias, de 7 até 16 anos de idade. O concurso teve como objetivos promover o aprendizado da língua portuguesa e divulgar a cultura brasileira. Os vencedores foram agraciados com vouchers em rede de livrarias locais.

A ABCD é uma organização voluntária, sem fins lucrativos, dedicada ao desenvolvimento das crianças brasileiras bilíngues. Seu propósito é auxiliar as famílias brasileiras e brasileiro-australianas a enfrentar os desafios da educação bilíngue, contando com quadro de profissionais das áreas de pedagogia, psicologia infantil e linguística.

                                                     

Professores e pesquisadores de universidades chilenas e brasileiras reuniram-se em Santiago, capital do Chile, de 25 a 27 de agosto de 2017, para participar das "XII Jornadas Brasileiras" e as "IX Jornadas de Culturas de Língua Portuguesa no Mundo". A diretora do Centro Cultural Brasil-Chile (CCBRACH), Anna Magdalena Machado Bracher, abriu o evento dando boas vindas aos participantes. Na sequência, a professora Regina Delcastagnè, da Universidade de Brasília, conduziu a conferência inaugural, "A ilusão do real: o Brasil que se vê, o Brasil que se narra". A programação incluiu mesas temáticas e oficinas sobre diferentes áreas da literatura e dos estudos culturais. As Jornadas, promovidas anualmente desde 2006, são resultado de uma parceria entre o Centro de Estudios Culturais Latinoamericanos (CECLA) e a Universidade do Chile, com a participação do CCBRACH e do Instituto Camões da Cooperação e da Língua.