Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Capoeira dá o ritmo das celebrações do Dia da África em Angola

Em comemoração ao Dia da África, a Casa de Cultura Brasil – Angola (CCBA) promoveu, em maio, a palestra "Capoeira: daqui pra lá e de lá pra cá", para discutir a origem, a evolução e os estilos de capoeira. Os palestrantes foram o músico e compositor angolano, Dionísio Rocha, também especialista em Capoeira, e o jornalista brasileiro João Belisário, com moderação do pesquisador cultural Rui Clington. O Embaixador do Brasil em Luanda, Norton Rapesta, fez a abertura do evento.

A participação de quase cem pessoas, entre estudantes, professores, capoeiristas e jornalistas deu o tom do interesse por essa manifestação cultural afro-brasileira, que é luta e é dança, é música e é gingado, é movimento cadenciado, tudo envolvido pelo som de instrumentos como berimbau, atabaque e pandeiro, entre outros. O evento contou com apresentação do grupo de capoeira da CCBA, que entusiasmou os presentes com sua "ginga".

Os primeiros elementos da Capoeira foram levados da África para o Brasil no século XVI, onde sofreu adaptações e variações até chegar ao formato contemporâneo, sendo o Brasil conhecido por sua vertente "Gracie", que vem conquistando adeptos em todo o mundo.

A Casa de Cultura Brasil-Angola é a representante da Rede Brasil Cultural em Luanda. Semestralmente, recebe mais de 400 alunos, para cursos de português, literatura e de preparação para o CELPE-Bras.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página