Portal do Governo Brasileiro

Pular navegação e ir direto para o conteúdo

Membros de ONGs do Suriname que atuam na defesa dos direitos de crianças e adolescentes e no apoio a mulheres vítimas de violência estão aprendendo o português. Dessa forma poderão dar acolhimento a vítimas brasileiras neste país fronteiriço com o Brasil. As vagas foram disponibilizadas pelo Centro Cultural Brasil-Suriname desde o final do ano passado e já estão dando frutos positivos.

No dia 2 de julho deste ano a coordenadora de projetos do Centro de Defesa da Criança e Adolescente (CEDECA) Emaús, ONG brasileira com base em Belém, esteve na Embaixada do Brasil em Paramaribo, para relatar o apoio ao cidadão brasileiro, em cooperação com ONGs surinamesas.

A dificuldade da barreira linguística – a língua oficial do Suriname é o holandês,  está bem encaminhada. O Centro Cultural continuará oferecendo vagas para que os membros das ONGs possam dar um bom acolhimento à vitimas brasileiras.

Projeto “EMAUS” promove seminário sobre imigração no Suriname