Portal do Governo Brasileiro

Pular navegação e ir direto para o conteúdo

O Centro Cultural Brasil México(CCBM) realizou uma série de atividades culturais e acadêmicas em março, abril e maio de 2017: No dia 4 de março, foi realizado concerto de violão clássico em comemoração ao 130° aniversário de nascimento de Heitor Villa-Lobos, com os músicos Miguel Ángel Patiño, Fernando Rosas, Joaquim Veja, Erika Flores e Renato García, estudantes da Escola Nacional de Músicas da Universidade Autônoma do México (UNAM). No dia13 de março, a cantora brasileira Ava Rocha, filha do cineasta Glauber Rocha, durante passagem pela Cidade do México para apresentar seu mais recente trabalho artístico "Ava Patrya Yndia Yracema", aceitou convite do CCBM para falar sobre as origens de sua carreira, as principais influências artísticas e a atual cena musical brasileira. Foi realizado, em 8 de abril, no auditório do CCBM, ensaio aberto da peça "Vermelho/Rojo", projeto artístico apresentado pelos

2 de agosto: palestra "Processos de la exposicíon Antropofagia y modernidad" Reportagens de difusão do CCBM em meios de comunicação mexicanos. 5 de agosto: inauguração da exposição "El arte olímpico em Latinoamérica: México 68, Rio 2016. 27 de agosto: inauguração da exposição "Coloreando Rio 2016".                                                                                
No dia 10 de junho de 2016, o jornal mexicano "El Universal", um dos principais periódicos do México, publicou a matéria intitulada "Un pedazo de Brasil en México", ressaltando a dupla vocação do Centro Cultural Brasil-México (CCBM) de ensino da língua portuguesa e de difusão das manifestações da cultura brasileira. A biblioteca do Centro Cultural Brasil-México abriga o maior acervo de livros em português do país, contando com 14 mil títulos sobre literatura brasileira, história, antropologia e sociologia, bem como reúne acervo de mais de 500 discos de vinil de músicos brasileiros. A reportagem faz referência ainda a dois projetos de eventos culturais que devem ser realizados proximamente: a exposição de artistas plásticos mexicanos e brasileiros, intitulado "El Arte Olímpico en Latinoamérica: México/68 e Rio/2016", organizado pelo CCBM para ser exibida em agosto, em ocasião das Olímpiadas; e a exposição

O Centro Cultural Brasil-México (CCBM) realizou, entre 18 e 22 de janeiro, o curso "Reflexiones sobre la evaluación del aprendizaje de una lengua extranjera". A iniciativa, promovida pela Coordenadora Pedagógica do CCBM, Professora Paola Suárez, e voltada para professores, teve como objetivo estimular a aproximação entre o Centro e outras instituições de ensino de idiomas na Cidade do México. Ao longo de vinte horas, os participantes tiveram oportunidade de discutir temas como o conceito de avaliação no ensino de línguas estrangeiras, a tipologia e o desenho de ferramentas de avaliação e as implicações éticas da avaliação da aprendizagem. Além dos professores do CCBM, houve a participação de 21 docentes e formandos em línguas de diversas instituições públicas e privadas da Cidade do México. Da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), estiveram presentes representantes da "Facultad de Estudios Superiores Aragón", do

O Centro Cultural Brasil-México (CCBM) comemorou, em dezembro, 40 anos de sua criação, com cinco horas de atividades no auditório da unidade, para cerca de 150 presentes.  As quatro décadas de existência foram comemoradas com música popular da banda sergipenha "The Baggios" e com peças de Villa-Lobos interpretadas pelo "Terceto Latinoamericano de Guitarra". O recém-criado grupo coral do CCBM, "Saudade-Axé", apresentou-se pela primeira vez ao público e, além do Hino Nacional, cantou músicas populares brasileiras. Por fim, a "Kaffeina Bossa Band", liderada pela cantora mexicana Nina Russi, encenou o espetáculo "Por Amor a Vinicius", com composições de Vinicius de Moraes.  O grupo de percussão Batalá, que se reúne regularmente no CCBM para ensaiar, ofereceu festa de percussão brasileira para o público presente, a quem serviu caipirinha e comidas típicas nacionais, em "food truck" instalado no pátio do Centro Cultural. Artistas

A mistura de emoções que Dorival Caymmi transmite em sua música - alegria, tristeza, saudade e esperança - foi o que inspirou o mexicano Baldomero Ruiz a escrever uma das três redações vencedoras do II Concurso de Redação da Rede Brasil Cultural. Professor universitário e doutorando em Ciências Sociais, Baldomero pretende fazer um pós-doutorado em uma universidade brasileira. "Por isso optei por estudar o português no Centro Cultural Brasil-México", explicou. Leia, abaixo, a redação de Baldomero Ruiz.     A BAHIA É UMA PROMESSA CUMPRIDA Eu quero falar bem alto sobre um homem que nos cantou que a Bahia tem uma promessa para quem gosta do mar, da música e da beleza. O músico e poeta Dorival Caymmi sabia que na Bahia acontecem fatos cotidianos, mas inacreditáveis. Por exemplo, se o samba soa, os baianos podem ficar moles; se alguém precisa do