Portal do Governo Brasileiro

Pular navegação e ir direto para o conteúdo

A "Primavera Literaria Brasileña" aconteceu em Barcelona, de 3 a 5 de abril de 2017, com apoio institucional do Consulado-Geral do Brasil em Barcelona e da editora catalã Maresia Libros, dedicada exclusivamente à publicação de obras de autores brasileiros contemporâneos. O evento constou de quatro mesas-redondas, respectivamente, na Universidade de Barcelona, na Casa Amèrica Catalunya e nas livrarias Altaïr e La Central, com a presença de dez autores brasileiros: Carlos Henrique Schoeder, Claudia Nina, Macelo Maluf, Marta Bacellos, Macos Peres, Mário Araújo, Kátia Gerlach, Rodrigo Ciríaco, Simone Paulino e Susana Busato.  O formato foi inspirado no projeto "Printemps Littéraire Brésilien", editado há quatro anos em Paris por Leonardo Tonus, professor de literatura brasileira na Sorbonne.    
O Centro Cultural Brasil Barcelona (CCBBcn) celebrou, no dia 5 de maio, em sua sede, o Dia da Língua Portuguesa. O evento atraiu cerca de 30 pessoas entre alunos do curso de português, brasileiros radicados em Barcelona e interessados em cultura brasileira. A programação do evento contou com o Diretor do CCBBcn, Wagner Novaes, que analisou a letra da canção "Língua" de Caetano Veloso. Logo após, a programação seguiu com exibição do filme "Língua – Vidas em Português", do diretor Victor Lopes.    
O CCB Barcelona participou com banca de livros da Festa de Sant Jordi, no dia 23 de abril de 2017.Trata-se é uma festa popular na Catalunha, que mobiliza os cidadãos em torno da leitura. O costume é presentear, com livros e rosas, as pessoas queridas. Na banca do CCBBcn foram expostos livros de autores brasileiros, em português, catalão e espanhol. Entre as obras expostasestava a edição catalã de "A morte e a morte de Quincas Berros d'Água" ("La mort i la mort d'en Quincas Bram d'Aigua")), de Jorge Amado. Na banca, esteve presente ainda o escritor catalão Salvador Casar, autografando seu recém lançado "Samba per a um difunt" (Editoral Gregal).              
No dia 24 de outubro de 2016, foram retomadas as atividades do Coral Villa-Lobos , vinculado ao Centro Cultural do Brasil em Barcelona (CCBBcn). Criado em 1995, a cargo da professora Socorro Sena, o Coral havia realizado diversas apresentações em Barcelona e em outras cidades da Catalunha, por cerca de 15 anos. Sua reativação se deu graças ao apoio da "Associação dos Pesquisadores e Estudantes Brasileiros na Catalunha" (APEC). A reativação do Coral visa estimular um relacionamento mais amplo entre alunos, ex-alunos, frequentadores do CCBBcn e sócios e amigos da APEC.                                                                                  
A cidade de Barcelona comemorou, no dia 23 de abril, dia especial referente ao patrono da Catalunha, de Sant Jordi (São Jorge, em catalão), data que faz parte do calendário de festas populares da Catalunha. Também celebrou o dia do livro, pois coincide com o dia em que morreram Miguel de Cervantes e William Shakespeare. Este ano, pela primeira vez, o Centro Cultural do Brasil em Barcelona, na Espanha, participou das comemorações com a montagem de um estande de livros localizado em frente à sua sede, em ponto histórico da cidade e local de intenso fluxo de turistas. No estande, voluntários revezaram-se para distribuir livros em português, marcadores de livros produzidos pelos funcionários do Centro Cultural e material de divulgação do Brasil. O dia de Sant Jordi tem importância singular na Catalunha e propicia celebrações que incluem troca de livros

O Centro Cultural do Brasil em Barcelona realiza, entre os dias 12 de dezembro e 30 de janeiro, o ciclo dedicado aos clássicos da literatura brasileira adaptados para o cinema. O evento contou com apoio da Universidade de Barcelona. A professora Tânia Montoro, especialista em cinema e televisão da Universidade de Brasília, realizou palestra de abertura da mostra, oportunidade em que comentou sobre as particularidades brasileiras ao transpor obras literárias para a linguagem cinematográfica. Foram exibidos filmes inspirados em obras de Machado de Assis, Mario de Andrade, Graciliano Ramos, Carlos Drummond de Andrade, João Cabral de Melo Neto, Guimarães Rosa e Jorge Amado, muitos deles de difícil acesso para o público espanhol.  Centro Cultural em Barcelona